Vila Velha: (27) 3200.4240 / Vitória: (27) 3200.3831   
  A EMPRESA
  PRODUTOS
  SHOW ROOM
  CLIENTES
  FAQ
  FALE CONOSCO
  MÍDIA


O gesso pode ser utilizado em áreas externas ou como elemento de fachadas dos edifícios?
Não. As características do gesso permitem o seu uso somente nas áreas exclusivamente internas.

As placas de gesso podem ser utilizadas em áreas úmidas?
Sim. Para essas áreas existem as placas Resistentes à Umidade (RU), produzidas especialmente para esse tipo de aplicação. Possuem na composição do gesso aditivos especiais que as tornam mais resistentes aos vapores e aos fungos resultantes da ação da umidade.
Para as áreas constantemente molhadas, como box de banheiros , é indispensável a impermeabilização. Deve ser realizado o tratamento da base da parede com o rodapé de impermeabilização. Recomenda-se o uso de mantas asfálticas com 10 a 20 cm de altura ou a aplicação de uma junta elástica na junção da placa RU (Resistente à Umidade) com o piso, seguida de pintura cristalizante, subindo mais ou menos 20 cm na parede.

O que é uma placa de gesso?
É uma placa composta por um núcleo de gesso natural e aditivos, revestida com duas lâminas de cartão dúplex, produzida industrialmente com um rigoroso controle de qualidade, para uso exclusivamente interno. O gesso proporciona resistência à compressão e o cartão resistência à tração. A união desses dois elementos torna a placa muito resistente. Variam conforme o tipo de placa, de borda, espessura, dimensão e peso.

O que é possível de ser construído utilizando placas de gesso?
A combinação das placas com os elementos estruturais e de acabamentos permite a construção de paredes, forros e revestimentos.

Quais os cuidados necessários ao aplicar cerâmica sobre uma placa de gesso?
Os procedimentos são os mesmos utilizados na aplicação de revestimento cerâmico em alvenarias convencionais, salvo a utilização de argamassas de assentamento flexível, normalmente utilizadas nas áreas externas.

Quais os tipos de acabamentos que podem ser efetuados sobre uma superfície em placa de gesso?
Tomando os cuidados necessários, todos os tipos de acabamento são compatíveis: pintura, azulejo, fórmica, mármore, madeira, laminados melamínicos, etc.

Qual o melhor procedimento para aplicação de pintura sobre as placas de gesso?
A pintura, em geral, é a última fase da execução de uma superfície em gesso comum. É ela que define a aparência final da superfície e se mal executada pode comprometer o resultado.

Assim:

A - Verificar as condições da obra. Todas as juntas devem estar emassadas e as massas totalmente secas. Procede-se então ao lixamento, somente das áreas emassadas que são: as juntas de rebaixo, juntas de topo, juntas de contorno e cabeças dos parafusos, com lixas de grana 120 e 180, respectivamente, eliminando todas as rebarbas e todos os ressaltos ou ondulações salientes.
Esse lixamento deve ser executado com a lixa sobre um taco de madeira, formando uma superfície plana de lixamento ao invés dos dedos das mãos, cujas superfícies ficam irregulares.
Não executar a pintura direta sobre a superfície rejuntada sem antes fazer o lixamento acima.

B - Após eliminar as saliências, procede-se ao emassamento com massa corrida à base de PVA, em toda a superfície com passadas extensas.
Essa massa deve cobrir qualquer ondulação reentrante e ao mesmo tempo igualar a superfície do cartão e das massas, uniformizando a textura e a cor dos dois elementos.

C - Após a secagem, lixa-se a superfície total, fazendo uma nova correção de eventuais defeitos.

D - Sempre a cada novo emassamento e secagem, novo lixamento.

E - A superfície está pronta para receber a pintura (látex, acrílico, etc).
Normalmente, com duas demãos de tinta, conclui-se o trabalho. Essa operação vai depender do poder de recobrimento da tinta utilizada.

Obs.: Tintas ou massas texturizadas só devem ser aplicadas diretamente sobre a superfície rejuntada (sem massa corrida), após teste no local.

 

  © Copyright 2009 GESSO VITÓRIA Mantido por CONNECTRONIC SERVIÇOS